Frutas - O doce tão perigoso quanto o álcool

August 20, 2019

 

 

 

Embora o consumo total de calorias tenha contribuído para o aumento da taxa de diabetes em todo o mundo, isso não explica toda a história.

Em 1985 o número médio de calorias consumidas por dia pela população em geral ao redor do mundo era 2.655 cal/dia.

A essa altura, um percentual de 0,62% da população mundial tinha diabetes.

Em 2010, a ingestão calórica média diária foi aumentada para 2.866 – 8% de aumento - mas, surpreendentemente, a taxa de diabetes tinha aumentado em 727%, ou seja, 5,13% da população.

Quando os cientistas começaram a investigar mais detalhadamente o que teria acontecido, o que as pessoas estariam comendo e o que contribuiria para a crise global de obesidade e das doenças relacionadas com a obesidade, se descobriu que uma caloria é apenas uma caloria.

A fonte dessas calorias é o que faz a grande diferença.

Eles descobriram que o aumento do consumo total de gorduras e hidratos de carbono é o que está causando este enorme aumento no peso nas pessoas ao redor do mundo.

Além disso, há apenas um alimento na terra, que devido à sua composição singular, é metabolizado como gordura e hidrato de carbono, e esse alimento é o açúcar.

O açúcar é ao mesmo tempo gordura e carboidrato e esta combinação está relacionada com o aumento da taxa de obesidade e às doenças relacionadas em todo o mundo.

A resposta reside em sua estrutura original. Como já mencionado, ele é metabolizado tanto como gordura como um hidrato de carbono e a razão para isto é porque contém tanto a glicose como a frutose. Esses dois açúcares não são intercambiáveis e seu corpo processa cada um de forma diferente.

A sacarose (açúcar de mesa) é composta de 50 por cento de glicose e 50 por cento de frutose. No xarope de milho com alta taxa de frutose (HFCS) pode ter até 55% de frutose, dependendo do tipo que for usado. A glicose é a forma de energia para qual a seu corpo foi projetado para utilizar. Cada célula do seu corpo usa a glicose como energia e ela é metabolizada em cada órgão de seu corpo, sendo que cerca de 20 por cento da glicose é metabolizada no fígado.

• Por outro lado a frutose só pode ser metabolizada no fígado, porque o fígado é o único organismo com o transporte bioquímico para ela.

Uma vez que toda a frutose é armazenada em seu fígado, e, se você normalmente se alimenta ao estilo ocidental vai ingerir grandes quantidades de frutose e isso acaba danificando o fígado da mesma forma que isso é induzido pelo álcool e outras toxinas. Na verdade, a frutose é virtualmente idêntica ao álcool em relação ao dano metabólico que dá origem.

A frutose é uma "toxina hepática crônica dose-dependente." E, como o álcool, a frutose é metabolizada em gordura, e não diretamente como energia celular, tal como a glicose. Assim, ao ingerir frutose, se armazena gordura nas células de gordura, o que provoca mal funcionamento mitocondrial.

Mesmo as fruta ricas em lipídios, como o abacate ou o coco têm esse efeito porque o seu corpo trata-os ou como gordura ou como carboidrato, mas não como ambos ao mesmo tempo. Então, por favor, não se engane: no caso do açúcar, a declaração que se ouve na TV que diz que "o açúcar é açúcar", independentemente do tipo, é um erro que pode literalmente matá-lo lentamente.

Bioquímica dos Carboidratos

 

Para melhor explicar as diferenças entre glicose e frutose, bem como as semelhanças entre frutose e etanol (álcool), vamos rever a forma como cada um é metabolizado em seu corpo.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Blog

Featured Posts

Como está a saúde integral do seu fígado?

October 25, 2017

1/1
Please reload

Archive
Please reload

Follow Me
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon

Rua Fernando Machado, nº 151 E

Sala  403 | Centro - Chapecó - SC Cep.: 89802-112

Tel: (49) 3329.3672

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon

© 2017 por equipe de Alcir Marques